a arte quilombola de dona irineia

Irinéia Rosa Nunes da Silva é uma das mais reconhecidas artistas da cerâmica popular brasileira. Ela faz parte de um grupo de remanescentes quilombolas do povoado do Muquém, município de União dos Palmares, zona da mata Alagoana. É um lugar bastante simbólico; está próximo à Serra da Barriga, terra do Quilombo dos Palmares.

O ofício de Dona Irinéia a acompanha há 35 anos. Em 2005, ela foi reconhecida como patrimônio vivo de Alagoas e a partir disso a sua arte começou a correr o país e até o mundo. Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e mais recentemente Milão, na Itália. A artesã usa apenas barro e lenha para queimar a matéria-prima e depois deixa o talento falar mais alto na hora de elaborar as peças.

Seu trabalho começou com ela criando peças para que os fiéis pagassem as promessas feitas – eles encomendavam membros do corpo humano, bonecos e levavam para cidades como Juazeiro, no Ceará, para agradecer às graças alcançadas. Hoje, Irinéia passa o dia inteiro em seu ateliê, que fica nos fundos de casa.

“Quando estou longe do barro não estou feliz. Ele é minha vida.”

As figuras que surgem no barro moldado por Dona Irinéia são resultado das memórias que tem da vida. Além da realidade que cerca a comunidade quilombola, ela retrata animais, presépios natalinos e desde 2010, após uma enchente que destruiu parte da região, ela molda e inspira os trabalhos numa jaqueira que há no Muquém que abrigou e salvou alguns moradores.

RE-INSPIRAÇÃO

ONDA

COMPARTILHE

[supsystic-social-sharing id=’1′]

Free Download WordPress Themes
Download WordPress Themes
Download Nulled WordPress Themes
Download WordPress Themes Free
free download udemy paid course
download huawei firmware
Download WordPress Themes Free
lynda course free download